Hora de refletir – O amor do Pai

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
Hora de refletir – O amor do Pai

Antes de mais nada, quero agradecer a Deus por sua vida, por minha vida e de minha família. Mais uma semana começou, talvez comece bem ou comece devagar, enfim, o que vai diferenciar das outras semanas será a sua postura. Na hora de refletir – O amor do Pai, vai nos dar uma direção exata naquilo que precisamos para que consigamos ter sucesso.

Assim como precisamos nos alimentar pra não ficarmos desnutridos, também precisamos alimentar nosso espírito. Da mesma forma como o corpo fica saudável e forte, igualmente nosso espírito ficará saudável e forte, se alimentado.

“Qual, dentre vós, é o homem que, possuindo cem ovelhas e
perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e
vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? Achando-a,
põe-na sobre os ombros, cheio de júbilo. E, indo para casa,
reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos
comigo, porque já achei a minha ovelha perdida” (Lucas
15:4-6).

O velho pai dirigiu-se ao oficial no lugar onde se travara uma sangrenta batalha. Chamava-se João Hartman. Ele tinha um filho e o moço não voltara da batalha. O oficial disse ao velho que, possivelmente, seu filho havia morrido. O pai não se satisfez. não concordava com a explicação do oficial.
Começou a procurar o filho querido. Anoitecia, e ele continuava procurando. Não enxergava mais senão os vultos, mas persistia na procura. Chamava-o pelo nome, que também era o seu próprio: “João Hartman… João Hartman…, teu pai te procura…” Continuou gritando, e perdeu a noção do
tempo. “João Hartman, meu filho… teu pai te procura…”

Ouviu uma voz fraca responder ao apelo. “Aqui estou, pai”.
“Graças a Deus”, disse o velho. Juntando sua reserva de forças, carregou aquele filho querido nos braços, levando-o para ser socorrido.

O que tiramos de lição para nós nessa história?

Em algum momento nos sentimos abatidos, desalentados, sem esperança e fé. Parece que nossa esperança morreu. Parece que nossa fé também está morta. Parece que nossa vida não tem mais importância alguma. Provavelmente isso parece ser até comum.

No entanto, estamos muito enganados! Porque o nosso Pai continua procurando por nós. Ele não desiste jamais de salvar-nos. De dia e de noite Ele deseja encontrar-nos, carregar-nos nos braços, mostrar que nem tudo está perdido.

Talvez os outros não se interessem por nós; podem nem querer saber onde estamos ou o que estamos fazendo, enfim, podem nem saber que estamos nessa situação, mas o Pai… Ele sempre quer! Sua fé não está morta, nem sua esperança, nem seus sonhos, nem sua alegria. Por isso, quando você disser ao Pai, “estou aqui… salva-me”, Ele se alegrará e lhe dará Seu carinho e Seus cuidados.

E finalmente, o Seu Pai está chamando. Atenda ao chamado agora mesmo.

Por ora é isso, tenham uma ótima semana, Deus os abençoe!

Então, até a próxima pessoal!

Deixe uma resposta

Comunidade