fbpx
CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Cartão clonado: saiba o que fazer e como se proteger

Compartilhar

Teve a infeliz notícia que clonaram seu cartão e quer saber mais sobre o assunto? Ou seu tio contou a história de quanto dinheiro perdeu com cartão clonado e quer saber como evitar este problema? Com este texto, você vai saber mais. Mas, para começar a conversa, é preciso entender como é feita a clonagem.

 O que é clonagem de cartão?

É quando todos os dados presentes no seu cartão são transferidos para outro cartão, facilitando a compra feita por terceiros, que usam também seu nome e demais informações bancárias.

Contudo mesmo que a maioria dos cartões brasileiros tenham chip, o que reduz bastante o número de fraudes por dificultar a cópia dos dados, os criminosos deixam de insistir na clonagem física através de leitores alterados implantados em caixa eletrônicos e máquinas de pagamento, para atracar online em sites ou aplicativos.

Onde posso ser clonado?

É triste saber que isso pode acontecer mais fácil, rápido e de formas mais inocentes do que a gente imagina. Você pode ser clonado em qualquer lugar, veja exemplos:

  • Se seu cartão não possui chip, é ainda mais fácil de cloná-lo, você pode ser clonado em caixas eletrônicos de bancos ou 24 horas. Basta um leitor adulterado e copiar a trilha magnética que existe atrás do cartão.
  • Cartões com chip são mais difíceis de clonar em locais físicos. Mas existem casos de quadrilhas que instalaram um sistema em máquinas de pagamento. Com isso, era possível ler as informações do chip e copiar os dados.
  • É possível ter seu cartão clonado em site de compras, ou aplicativos com cobranças internas. Os fraudadores não precisam mais ter o cartão físico para aplicar o golpe. Portanto basta ter seu nome, data de validade e código de segurança.

Fui clonado e agora?

Se ao olhar o extrato da sua conta ou fatura do seu cartão, percebeu que teve cobranças de gastos que você não identifica. Saiba o que você precisa fazer:

  1. Primeiro passo é pedir bloqueio ou cancelamento imediato do cartão;
  2. Analisar e saber cada cobrança que você não reconhece;
  3. Faça um B.O. (boletim de ocorrência), pois se chegar qualquer protesto em seu nome, você tenha mais comprovantes de não era você usando o cartão;
  4. Faça um alerta de documentos roubados, furtados ou perdidos. 

Tags::

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.