Afinal, você sabe quanto cobrar para anunciar na rádio?

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
Afinal, você sabe quanto cobrar para anunciar na rádio?

Falar sobre rádio é falar sobre o meio de comunicação que revolucionou a forma como os brasileiros se entretêm e recebem informação.

Com a chegada da TV, muitos questionaram quanto tempo de vida ainda restaria para o rádio. Mas, grande parte das pessoas que apostavam em sua extinção acabou surpresa: o rádio se manteve firme e forte, para alívio dos profissionais do ramo e alegria dos fiéis ouvintes!

Por fim, com o desenvolvimento da internet, a dúvida novamente veio à tona. Sobreviveriam a TV e o rádio frente à tamanha inovação? E o que se viu foi uma convergência midiática, ou seja, ao invés de competirem com a internet, rádio e TV se aliaram a ela como ferramenta de distribuição de seus conteúdos mundo afora.

Ciente desse cenário, em que tantos meios “se conversam” e também se completam, eis a dúvida: quanto custa anunciar na radio? Segundo a Pesquisa Brasileira de Mídia 2016, conduzida pela Secom, o meio continua tendo representatividade. Isso porque é a terceira mídia preferida pelos brasileiros ao buscar informação.

Mas essa característica não é a única que influencia no preço de um anúncio. Existem diversos outros fatores. Confira todos eles a seguir!

Audiência e abrangência

Como é de se imaginar, os números de audiência de uma emissora impactam (ou deveriam impactar) diretamente no valor cobrado por um anúncio. Da mesma forma, a abrangência (ou localização) da estação também é relevante na determinação do preço.

Sendo assim, se a audiência, medida trimestralmente pelo Ibope, mostrar números que favoreçam a emissora e ela ainda contar com uma ampla abrangência territorial, é provável que seus anúncios custem mais se comparados a outras com audiência mais baixa e abrangência inferior.

Leia também: 10 Dicas de gestão para a rádio em tempos difíceis

Duração

Quanto tempo dura um anúncio na rádio? A escolha é do cliente, mas também da rádio, que pode delimitar quais formatos são permitidos em sua emissora.

O tempo padrão (de tabela) de um anúncio é de 30 segundos. Por essa razão, se o comercial durar mais, ou menos, o valor deve ser calculado de maneira proporcional.

Quantidade de inserções

Quantas vezes um anúncio vai ao ar? Certamente o número escolhido determinará o valor final a ser pago pelo anunciante. Essa quantidade dependerá dos objetivos que o cliente tem com sua campanha.

Ao veículo cabe propor uma negociação interessante para ambas as partes, oferecendo um desconto ou uma bonificação (inserções gratuitas), conforme o número de anúncios aumente.

Faixa horária

A escolha do horário ou programa radiofônico de veiculação de um anúncio pode aumentar o custo da inserção. Nas rádios adota-se um padrão de precificação, no qual é cobrado um valor para o horário rotativo (indeterminado) e outro(s) quando o cliente opta por uma faixa horária específica.

Novamente, o objetivo da campanha pode ser a melhor orientação para essa escolha. Para as emissoras, a sugestão é analisar o perfil da audiência em cada faixa horária, a fim de se criar uma tabela coerente.

Esperamos que, após a leitura deste artigo, tenha ficado mais claro para você como as emissoras elaboram suas respectivas tabelas de preço, para definir quanto custa anunciar na radio.

E você, acrescentaria algum critério usado para definir o preço desses anúncios? Gostaríamos de saber qual a sua opinião! Conte para nós aqui embaixo, nos comentários!

Fonte: https://teletronix.com.br

Deixe uma resposta

Comunidade