fbpx
CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Butantan anuncia Butanvac, vacina 100% nacional contra covid-19

Compartilhar

Além de fabricar e distribuir a Coronavac no Brasil, o Instituto Butantan está trabalhando em uma vacina contra covid-19 que é 100% brasileira. Chamada de Butanvac, a solução está em desenvolvimento desde 2020, e o órgão de pesquisa pretende iniciar os testes em humanos em breve.

O Instituto Butantan disse que vai pedir aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para realizar testes clínicos com sua nova vacina. Assim, voluntários poderão tomar o imunizante e ajudar no desenvolvimento do medicamento.

Os testes que serão colocados para aprovação na Anvisa tem como objetivo assegurar que a vacina é segura e consegue combater o coronavírus de maneira efetiva. Durante as fases 1 e 2 de desenvolvimento, 1.800 voluntários devem tomar a Butanvac.

Caso os resultados sejam promissores. Portanto o Instituto Butantan poderá iniciar a fase 3 de testes, que promete imunizar até 9.000 voluntários para garantir a eficácia da vacina brasileira. Se a vacina for aprovada para uso emergencial, o governo de São Paulo pretende produzir cerca de 40 milhões de doses da Butanvac até o final de 2021.

Mas segundo o governo de São Paulo, a produção da vacina deve começar em maio. Além do Brasil, o imunizante também deve ser distribuído no Vietnã e Tailândia, onde os testes da fase 1 com o imunizante já começaram.

Coronavac segue em aplicação

O Instituto Butantan ressaltou que o desenvolvimento da vacina brasileira não vai atrapalhar a distribuição da Coronavac. O imunizante já teve mais de 22 milhões de doses distribuídas no país e foi a primeira vacina contra a covid-19 a ser aplicada em massa no Brasil.

Contudo a Coronavac é feita pelo Instituto Butantan em parceria com a China. O órgão de pesquisa brasileiro realiza a fabricação da vacina no Brasil e recebe os insumos necessários do país asiático.

Além de ser desenvolvida com tecnologia do Butantan, a Butanvac também deve contar com fabricação 100% nacional, o que pode acelerar a criação e distribuição do imunizante. Mas atualmente, o instituto também trabalha para nacionalizar a produção da Coronavac, que será feita em uma nova fábrica no Brasil a partir do segundo semestre.

Vale lembrar que a Butanvac não é a única vacina a ser desenvolvida no Brasil. A Universidade Federal do Paraná (UFPR) também está trabalhando em um imunizante que pode ser fabricado no país.

Fonte: www.tecmundo.com.br

Tags::

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.