Marcelo Tas critica site que vazou mensagens de Moro

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Marcelo Tas critica site que vazou mensagens de Moro

Marcelo Tas critica site que vazou mensagens de Moro

 

O jornalista Marcelo Tas critica site que vazou mensagens de Moro e ainda bateu boca com Leandro Demori, editor do site “The Intercept Brasil”, por um comentário do apresentador do programa Provocações, da Cultura, na rádio CBN, a respeito do vazamento de mensagens atribuídas ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, quando ainda era juiz federal, orientando as investigações da Operação Lava Jato.

Marcelo Tas afirmou na rádio que o “Intercept” obteve as supostas mensagens por meio de um whistleblower (integrante de uma organização pública ou privada que relata voluntariamente atos ilícitos da instituição). Além disso, disse que o site compartilhou o conteúdo com outros veículos por pressão.
Ao saber do comentário de Tas na CBN, Demori rebateu no Twitter: “Marcelo Tas, está errado isso aí. Jamais falamos isso. E a decisão de compartilhar o material foi nossa, e isso antes de publicar as primeiras reportagens, quando procuramos o Fantástico. Essa informação é pública. Dá um Google aí. Vale correção”.

O apresentador do Provocações retrucou desmentindo a informação do editor do “Intercept”: “Negativo, Demori. Vocês publicaram sozinhos. Depois é que acordaram para o erro cometido. Respeito a ‘interligência’ [sic] de vocês e do público. Vamos em frente com transparência e discernimento. O resto é publicidade”.
O jornalista responsável pelo site que vazou as supostas mensagens de Moro insistiu que Tas mentiu: “Você disse que nós só procuramos parceiros depois de pressão pública, foi isso? Se foi, é mentira. Não cabe interpretação. Nós procuramos o Fantástico antes de publicar e já havíamos marcado com Folha”.
Tas reafirmou que o “Intercept” não havia espalhado o material por opção do site: “Não entendeu? Eu repito: no início, o ‘Intercept’ publicou os dados sem compartilhar com nenhum veículo, com direito a teasers dos próximos capítulos à la Netflix. Depois, ao perceber o erro, usaram a Folha e a Veja como ‘parceiros’. Esses são os fatos que comentei na rádio CBN”.

Demori ainda se convidou para participar do Provocações para explicar como compartilhou as mensagens com outros veículos antes de publicar em “Intercept”: “Me chama pro seu programa de entrevista que eu explico”.
O apresentador, porém, não apenas negou a entrevista como debochou do editor do site: “Quem sabe quando você tiver algo relevante a dizer. Você é jovem e tem talento. Boa sorte”.
A repercussão do bate-boca chegou a ex-colegas de Marcelo Tas no CQC. Ronald Rios, ex-repórter do programa da Band, criticou o apresentador.

“Tem algo no meu peito há muitos anos. Eu nunca pude falar para vocês primeiro por educação, depois ética, também questões contratuais e ultimamente para não me envolver com polêmicas vazias mas pelo bem do Brasil: Precisamos desfazer o senso comum de que o Tas é intelectual”, tuitou.

Mais sobre esse notícia e as conversas, no twitter dos personagens acima.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem cotas!

No momento estamos sem cotas para contas grátis!
Quer ser avisado quando abrir novas cotas?
Inscreva-se informando os dados a baixo, outra chance como essa só daqui a 7 dias!
INSCREVA-SE
Fechar