CARREGANDO

Escreva para pesquisar

Temporal causa várias mortes na Baixada Santista

Compartilhar

A princípio, treze pessoas morreram nesta madrugada de terça-feira (3) devido a um temporal na Baixada Santista por conta das chuvas que atingem a região. Segundo a Defesa Civil do Estado, são três mortes em São Vicente, sete em Guarujá, uma em Santos. Não há informação de qual cidade são as outras duas pessoas que morreram. No entanto, o Corpo de Bombeiros, 45 pessoas estão desaparecidas; já a Defesa Civil ainda divulga dois desaparecidos.

Em 24h choveu mais de 100 mm em todas as nove cidades da Baixada Santista. Foram 300 mm no Guarujá, 222 milímetros em Santos e 187 mm em São Vicente. Segundo o Inmet, o normal esperado para o mês de março no Guarujá são 277 mm – ou seja, já choveu mais que o esperado para o mês na cidade.

Como resultado, cerca de 200 estão desabrigadas em Guarujá, onde o prefeito Valter Suman decretou estado de emergência. Com isso, a prefeitura de São Vicente decidiu decretar estado de calamidade pública.

Veja onde ocorreram as mortes:

  • 2 mortes na Rua Saturnino de Brito, no Parque Prainha, em São Vicente
  • 1 morte na Rua Pêro Lopes de Souza, 66 – São Vicente
  • 2 mortes na Rua Uruguai, no Jardim Centenário, em Guarujá
  • 3 mortes no Morro do Macaco Molhado, em Guarujá
  • 1 morte na Vila Baiana, em Guarujá
  • 1 morte na Rua das Pedras, no bairro Caneleira, em Santos

Para esclarecer, o governador João Doria fez uma postagem nas redes sociais sobre as chuvas na Baixada Santista. “Minha solidariedade aos moradores da Baixada Santista que sofrem com as fortes chuvas desde ontem. Lamentavelmente, até o momento, há 9 mortos confirmados. Temos 1 herói do Corpo de Bombeiros entre as vítimas. A Defesa Civil, Bombeiros e PM estão dando suporte às prefeituras”.

A expectativa é que, até o fim desta terça-feira, chova ainda entre 60 e 70 mm nas cidades do litoral de São Paulo. A orientação da Defesa Civil é que os moradores de áreas costeiras saiam de casa imediatamente, já que o solo está extremamente encharcado. Moradores que notarem água barrenta escorrendo das encostas devem acionar o órgão pelo 199 imediatamente.

Segundo o climatologista Rodolfo Bonafim, os números são impressionantes. “Choveu em grande quantidade e de uma forma muita intensa na região. Foi parecido com um temporal que havia ocorrido em 2014 mas, na ocasião, tivemos menos estragos. Agora são muitas vítimas e pessoas com necessidades extremas em todas as cidades da Baixada Santista”, destaca.

Fonte: https://g1.globo.com/

Tags::

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.