Por que a gasolina e o gás estão tão caros?

26 de julho de 2021


Tudo está ficando mais caro. Nestes primeiros meses do ano, já ocorreram vários reajustes dos preços de gasolina, óleo diesel, gás de cozinha e tudo mais. Por que tantos aumentos dos combustíveis?  Quem é o responsável?

Portanto desde o começo de 2021, o preço do litro da gasolina nas refinarias aumentou 34,78% e do diesel, 27,72%.  E esses aumentos são repassados para o povo, por meio das empresas de distribuição e dos postos. Só este ano a gasolina aumentou quatro vezes. Mas nos postos de combustíveis, a gasolina já é vendida acima de R$ 5. Em dezembro de 2010, o litro da gasolina era R$ 2,70. Tem gente com saudade dos tempos de Lula e Dilma, quando os combustíveis eram mais baratos.

Contudo o mesmo acontece com o gás de cozinha, que sofreu grandes reajustes ao longo dos anos. No final de 2010, o botijão de gás de 13kg custava em média R$ 30,66 e no final do ano passado estava em R$ 83,97. Este custo pesa no orçamento das famílias, e ficou mais caro preparar os alimentos.  E ninguém quer voltar ao passado e depender de fogão à lenha.

A razão de ter tantos aumentos de combustíveis é devido à política de preços adotados pela Petrobras. Desde o Golpe de 2016, quando tiraram a presidente Dilma, o Governo Temer e agora o Bolsonaro adotam os preços de petróleo internacional, ou seja, se tem aumento no exterior, aumenta no Brasil.

Para piorar a situação, o Governo Bolsonaro decidiu reduzir a produção de gasolina, do diesel e de outros combustíveis e importar do exterior, principalmente, de empresas dos Estados Unidos. Ou seja, reduziu a produção das refinarias, que hoje tem quase 50% de capacidade ociosa, e compra de empresas estrangeiras, pagando em dólar. Como o dólar está alto, passando de R$ 5, fica caro comprar combustíveis do exterior.

Em resumo, os preços da gasolina continuam aumentando, porque os preços internacionais aumentam e o dólar também, e o Governo Bolsonaro, em vez de produzir no Brasil, compra os combustíveis de fora. Haja dinheiro para pagar tanto.

Alguns dizem que para frear esses aumentos de gasolina precisaria reduzir a carga tributária, que estaria muito alta. Mas essa é uma solução falsa, pois o total de impostos é baseado nas alíquotas adotadas, que são calculados sobre o preço cobrado pela Petrobras, que produz ou importa os combustíveis. A alíquota mais elevada é do ICMS, imposto estadual, que no Amazonas representa 25%. Ora, esse percentual é o mesmo há 10 anos, quando a gasolina era R$ 2,70. Portanto no final de 2017, no Governo Temer, era R$ 3,83 e no final de 2020, com Bolsonaro, já estava em R$ 4,28, e hoje já é mais de R$ 5. Em todos esses anos, a alíquota foi a mesma. O que aumentou foram os preços adotados pela Petrobras.

Contudo é bom lembrar que da arrecadação do ICMS o Estado tem os recursos do orçamento para os investimentos nos hospitais, para a construção de escolas, manter a estrutura de segurança, investir no interior do Estado e tantos outros serviços para a população. Não será tirando o imposto que a gasolina vai baixar de preço.

E tudo pode piorar ainda mais. O Governo Bolsonaro quer vender a Petrobras. Mas o processo de privatização já começou. No Amazonas, já venderam, a preços baixos, a base de produção de Urucu, em Coari, e o Gasoduto Coari-Manaus, onde foram investidos bilhões de reais de recursos públicos. Estão privatizando a Refinaria de Manaus. E tudo indica que os compradores vão reduzir a produção de combustíveis no Amazonas e comprar de fora.  Além de mais desemprego na Petrobras.

Assim, continuando essa política da Petrobras e do Governo Bolsonaro, os combustíveis vão continuar aumentando e pesando no bolso de todas as pessoas e gerando empregos no exterior, não no Brasil.

*José Ricardo Wendling é formado em Economia e em Direito. Pós-graduado em Gerência Financeira Empresarial e em Metodologia de Ensino Superior. Atuou como consultor econômico e professor universitário. Foi vereador de Manaus (2005 a 2010), deputado estadual (2011 a 2018) e atualmente é deputado federal pelo Amazonas, filiado do PT.

Fonte: amazonasatual.com.br

Social Media

MAIS VISTOS

Receba as últimas atualizações

Assine nossa newsletter semanal

Sem spam, notificações apenas sobre novas postagens e ofertas

DOWNLOADS

Categorias