Manual do locutor – Técnicas para entrevista

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
Manual do locutor – Técnicas para entrevista
Manual do locutor – Técnicas para entrevista

Manual do locutor - Técnicas para entrevista

No Manual do locutor – Técnicas para entrevista, vamos aprender alguns exercícios para que possa ser perfeita a sua entrevista. Antes, porém, quero dizer que por motivos técnicos, não podemos postar ontem.

Portanto, estamos aqui agora, e sem mais delongas vamos ao episódio de hoje.

– Prepare-se, procurando conhecer bem seu entrevistado antecipadamente, através de releases divulgados à imprensa ou informações veiculadas pela mídia. Um artista que possua uma boa assessoria de imprensa, jamais se apresentará para uma entrevista sem um release, ou seja, um texto preparado para estas ocasiões, que contenha seu histórico e dados de sua carreira. Portanto, se preparar é o ponto chave aqui.

– Faça um roteiro da entrevista que contenha: o nome, uma breve apresentação do seu entrevistado, particularidades da pessoa assim como os motivos que a levaram a participar do seu programa;

– Procure fazer perguntas inteligentes, rápidas e objetivas;

– Cuide para que suas perguntas sejam abrangentes mas não extremamente explicativas,com o fim  de no final, você já ter dito o que o entrevistado lhe responderia.

Hiper articulando palavras ( silabação )
EXERCÍCIO 1: Pronunciar exageradamente cada sílaba das palavras no exercício a seguir:
1. O prestidigitador prestativo e prestatário, está prestes a prestar a prestidigitação prodigiosa e prestigiosa.
2. A prataria da padaria está na pradaria prateando prados prateados.
3. Branca branqueia as cabras brabas nas barbas das bruacas e bruxas branquejantes.
4. Trovas e trovões trovejam trocando quadros trocados entre os trovadores esquadrinhados nos quatro cantos.
5. As pedras pretas da pedreira de pedro pedreiras são os pedregulhos com que pedro apedrejou três pretas prenhas.
6. O grude da gruta gruda a grua da gringa que grita e, gritando, grimpa a grade da grota grandiosa.
7. No quarto do crato eu cato quatro cravos cravados no crânio da caveira do craveiro.
8. O lavrador é livre na palavra e na lavra, mas não pode ler o livro que o livreiro quer vender.
9. Fraga deflagra um drible, franco franqueia o campo, o povo se inflama e enfrenta o preclaro juri, que declara grave o problema
10. Quero que o clero preclaro aclare o caso de clara e declare que tecla se engana no que clama e reclama.
EXERCÍCIO 2: Para melhorar a dicção e a voz:
Em primeiro lugar, torno a dizer que o melhor exercício para os locutores  é a leitura em voz alta. Logo  que não seja uma leitura displicente, descomprometida.
Ao exercitarmos a leitura, devemos fazê-lo de forma totalmente compenetrada. Sempre articulando bem cada palavra. Tomando-se especial cuidados, por exemplo: com os “r”, “s” e com vogais e semi-vogais (negócio, culinária, ganância, escritório, nacional …), com os verbos terminados com a letra “m” ( levaram, foram, caíram, etc… ).
Como a leitura é algo que vai acompanhar o locutor por toda a vida , você terá de dominá-la , e não ser dominado por ela, praticando leitura diariamente, você passa a se sentir seguro ao fazer a locução de um texto, e descarta a preocupação de fazer uma leitura correta . Uma vez que você já domina esta técnica a partir daí você terá que se preocupar somente em interpretar, viver, vender o texto.
Existem exercícios de aquecimento, que podem ser feitos antes da locução, ou pouco antes de exercitar a leitura.

Nossa voz ressoa em duas regiões do nosso corpo no peito (tons médios e graves) , cabeça e face (tons agudos ). Por exemplo:

• Para aquecer a voz nos tons graves usamos a expressão ei. Sentindo o peito vibrar
Ei … , ei … , ei … , ei … , ei … ,ei … , ei … (tons graves)
• Nos tons médios usar a vogal sentindo o som entre o peito e a garganta
Aaa… , aaa… , aaa… , aaa… , aaa… , aaa… , aaa…
• Nos tons agudos usar a expressão humm , sentindo o som vibrar a face.
Hummm… , hummm… , hummm… , hummm…

Textos
Ao ler um texto, um profissional da voz segue alguns passos essenciais. Portanto atente-se a cada um desses passos para que consiga fazer uma boa leitura.
Primeiro passo:
Fazer uma leitura prévia do texto. Durante a leitura identificar palavras de difícil dicção, repassar pronúncias de palavras em outro idioma, verificar pontuações, escolher pontos apropriados para tomadas de ar.

Segundo passo:
Mostrar interesse pelo texto, entender o conteúdo do texto, captar a emoção predominante do texto, ex.clima tenso, alegre, romântico,jornalístico, etc..

Terceiro passo:
Identificar palavras de significado relevante, e durante a leitura dar destaque a estas palavras.

Quarto passo:
Começar a leitura de cada parágrafo do texto de forma diferente. Ou seja: um parágrafo você começa a ler com tom mais grave, outro com tom médio ou ainda outro em tom mais alto. Procure diversificar em cada parágrafo, não leia tudo de maneira uniforme.tente dar um colorido ao texto. É como costurar a mão um tecido. Se você faz leituras longas, como documentários, narrações, etc, e não aplica esta técnica, o ouvinte se cansará rápido de sua locução, por mais que seja interessante que seja o assunto.

DICAS:

Você sabe falar? Então repita rápido esta frase :

UM TIGRE, UM TRIGO, DOIS TIGRES, DOIS TRIGOS, TRÊS TIGRES, TRÊS TRIGOS…

DIFÍCIL NÉ… mais não impossível. Repita várias vezes devagar até começar a pegar prática.

Você já levou um susto ao ouvir sua voz em uma gravação?

Com certeza chega a duvidar que é você que está falando. Contudo, lamento informar que, a voz que você ouve gravada, é de fato sua voz como ela é. Isto levando em conta, o tipo de mecanismo de gravação que você está usando (gravadores de fita, digitais, microfones, etc…).

Então pessoal, espero muito que aproveitem esse post, porque aprender nuca é demais.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

Comunidade