Dez jeitos de viver mais e melhor

Dez jeitos de viver mais e melhor

Para mães e que querem acima de tudo estar sempre presentes ao lado dos filhos, buscar uma vida longa e ativa fica ainda mais importante. Mas estamos sempre tão ocupadas cuidando da criança que nossa saúde acaba ficando em segundo plano.  Isso também serve pra qualquer pessoa . Por isso trouxe aqui dez jeitos de viver mais e melhor.

Portanto, mudanças simples de hábito podem trazer grandes benefícios para a saúde. Pequenas atitudes já farão você se sentir mais energética e saudável, e abrem espaço para novas melhoras no seu estilo de vida.

Acompanhe aqui os dez jeitos de viver mais e melhor:

1. Cuide da sua postura

Sabe aquela dor nas costas, no pescoço ou nos ombros, ou mesmo a síndrome do túnel do carpo , com dormência e dor nos braços, pulsos e mãos? Pois é, pode ter começado com a gravidez, na frente do computador ou ao carregar o bebê. Quando viramos mães, começam a surgir as dores aqui e ali.
Mas, o problema, na verdade, é a má postura.
Sentar-se com os ombros curvados para frente — na hora de amamentar, por exemplo — comprime os nervos e discos da coluna e restringe o fluxo do sangue para os músculos.
Cuide da postura quando estiver de pé: estique-se para ficar o mais alta possível, usando seus músculos abdominais e pélvicos. Gire os ombros para trás e para baixo.

2. Perca um pouco do peso extra da gravidez

Os quilinhos extras da gravidez podem permanecer. E ficar acima do peso não é bom para sua saúde nem para sua longevidade.

Comece devagar e não se condene se não tiver conseguido resistir àquele pedaço de pizza que sobrou. Diminuir só umas 100 calorias por dia pode levar à perda de 4 kg ao longo de um ano. Uma barra de chocolate pode ter mais de 200 calorias. Cuidado!!!

3. Cuide dos dentes e da gengiva

Porque? É que doenças da gengiva contribuem não apenas para a perda dos dentes. Bactérias de uma gengiva doente podem aumentar o risco de doenças do coração e derrame, ao contribuir para a inflamação do sistema cardiovascular.

Essa condição é muito mais comum em mulheres do que se imagina, devido em parte às mudanças hormonais que ocorrem durante a gravidez, a amamentação e a menopausa.

Além disso, você sabe que a qualidade de vida de uma pessoa que não tem os dentes em boas condições decai muito, sem contar com a autoestima.

4. Previna-se contra a depressão

A depressão pode aparecer disfarçada. Por exemplo, se você está com tanto sono que mal consegue pensar direito, pode achar que está sofrendo apenas de cansaço, em vez de um sinal de um problema maior.

O estresse também é um gatilho da depressão. Procure contar com o apoio da família e de amigos, evitando o isolamento social. E, se você sentir que está mais desanimada do que deveria, converse com o médico.

5. Durma mais

Hoje em dia, muitas pessoas na correria do dia, acaba deixando de lado ou ate perdendo o sono. Essa falta de sono provoca problemas de saúde, incluindo ganho de peso ou perda de memória. Veja algumas dicas para dormir melhor:

Procure dormir e se levantar mais ou menos na mesma hora todos os dias.
Mantenha o quarto escuro, sem dispositivos eletrônicos nem TV por perto. Deixe seus aparelhos carregando fora do quarto, assim não cede à tentação de dar uma olhadinha.
Na medida do possível, faça um revezamento com seu parceiro para acordar com o bebê.
Trate o sono como prioridade: se for o caso, deixe para lavar a louça na manhã seguinte.
Tire cochilos, se possível. Dormir após o almoço é especialmente eficaz: 20 minutos de sono renovam energias.

6. Dance

Dançando você queima calorias, protege o coração e os pulmões e ainda fortalece os músculos. Dançar é uma atividade particularmente boa para as mães porque você pode fazê-la em qualquer lugar e a qualquer hora — até junto com seu filho.

Há várias maneiras de se exercitar: espontaneamente, com a música que aparecer, ou procurando jogos ou vídeos para imitar coreografias.
Você queima calorias, protege o coração e os pulmões e ainda fortalece os músculos. Dançar é uma atividade particularmente boa para as mães porque você pode fazê-la em qualquer lugar e a qualquer hora — até junto com seu filho.

7. Fuja das comidas “brancas”

Reduzir o consumo de alimentos que levam açúcar refinado ou farinha branca é um favor que fazemos para o nosso corpo. O açúcar refinado contribui para a inflamação do corpo, um processo biológico que libera radicais livres prejudiciais e acelera o envelhecimento.

Também é preciso reduzir o consumo dos carboidratos “simples”, como alimentos preparados com farinha branca, porque eles se transformam rapidamente em açúcar dentro do seu sistema digestivo. Dê preferência aos alimentos integrais e não industrializados.

8. Faça alongamentos

Fazer alongamentos de cinco minutos ao longo do dia podem prevenir dores nas costas, pescoço e ombros e evitar problemas de articulação.

Algumas vezes por dia, você pode ficar em pé, se esticar ao máximo e inclinar-se para frente, como se fosse colocar algo numa prateleira alta. Isso alonga a espinha dorsal e deixa o corpo alinhado.

Outros bons exercícios de alongamento incluem tocar os dedos dos pés e se retorcer de lado para lado, como se estivesse se virando para olhar para trás, com os pés firmes no chão e o quadril para a frente. Ou então imite os animais e simplesmente espreguice-se várias vezes ao dia, com vontade, do jeito que achar mais natural.

9. Faça um check-up

Vá pelo menos uma vez por ano ao médico. Ele vai pedir exames importantes, como o Papanicolau, a aferição da pressão arterial, eventuais vacinas, exames de sangue.

Mesmo porque, não tem como saber se aquele cansaço constante é resultado da vida ocupada de mãe ou se há algum desequilíbrio com sua tireoide, por exemplo. Só indo ao médico é que você vai identificar esse tipo de problema.

Inclua também no seu check-up uma ida ao oftalmologista, para ver como anda sua visão.

10. Coma direto da feira para o prato

Quanto mais alimentos não industrializados você puder incorporar à sua dieta, melhor. Por exemplo, frutas, verduras, nozes e legumes Os antioxidantes encontrados nesses alimentos neutralizam os radicais livres, ajudam a proteger contra doenças do coração, câncer, perda de memória e vários efeitos do envelhecimento.

Alimentos ricos em antioxidantes incluem fígado, feijão preto, abacate, pera, maçã (com casca), batata doce, espinafre, brócolis, nozes, amêndoa, canela, gengibre, chá verde, café, vinho tinto, e – que bom! – chocolate amargo.

Tenha uma boa qualidade de vida, viva mais e melhor.

Até a próxima!

Inimigos e amigos da voz

A voz requer cuidados, isto nós sabemos e aprendemos. Mas, existem também os inimigos e amigos da voz, e sabendo identificá-lo, fica melhor pra resolvê-los.
Embora estejamos na plenitude da era digital, no qual as informações circulam o mundo todo por meio das ondas da internet em questão de segundos, a voz continua sendo e sempre será o principal instrumento de comunicação entre as pessoas. Por isso é que estamos aqui pra, mais uma vez, orientá-los. Portanto, leia tudo palavra por palavra porque isso irá ajudá-los muito.

Os inimigos da voz são:                                                          Inimigos e amigos da voz

– falar muito quando está em crise de laringite ou faringite;

– gritar desnecessariamente;

– falar fora do seu tom habitual;

– falar por muitas horas sem intervalos;

– competir com ruídos ambientais;

– cantar muito sem treino específico;

– cantar fora do seu próprio tom;

– fumar;

– pigarro;

– drogas;

– poeira;

– roupas desconfortáveis.

AMIGOS DA VOZ:
Inimigos e amigos da voz
– beber muita água;

– ter uma boa postura;

-falar bem articulado;

– exercícios físicos;

– ter uma respiração correta;

– relaxamentos;

– uma boa alimentação.

“A voz do locutor transmite a magia do rádio.”

“O rádio é um veículo de comunicação que tem como recurso primordial a voz na disputa pela audiência”. Então, nada melhor que aperfeiçoar cada vez mais sua voz.

Enfim, faça da sua voz um referencial na rádio.

Alimentos que são amigos da voz

Sabemos que a voz precisa de cuidados e, um desses cuidados é alimentação. Existem alimentos que são amigos da voz, é o que vamos ver nesse post.

Além de ser um canal para a fala, a voz revela nossas emoções e sentimentos. Quando ficamos nervosos, por exemplo, ela costuma ficar mais aguda. Por isso, é importante cuidar bem da garganta e do nariz, para evitar rouquidão e afonias.

Aqui vão dicas de alimentos que irão ajudar a sua voz:
• Invista em alimentos como maçã e frutas cítricas;
• Aposte em alimentos ricos em água, que hidratam a boca e a garganta;
• Sucos também ajudam a hidratar, mas consuma com moderação;
• O consumo de chás (de flores, frutas, camomila, erva-doce, entre outros) também beneficia a saúde vocal;
• Beba bastante água ao longo do dia;
• Para saber a quantidade de água ideal para o seu corpo, multiplique seu peso por 30. O resultado será a quantidade de água adequada por dia, em mililitros (mL). Por exemplo: uma pessoa que pese 50 kg (50 kg x 30 = 1.500 mL) deve consumir cerca de 1,5 litros de água por dia;
• Para manter a boca e a garganta hidratadas, ponha algumas gotas de limão na água que você for beber. O limão combate a sensação de “boca seca”.
 A voz

Enfim, essas são alguns dos cuidados que precisamos ter com nossa voz, portanto faça disso um hábito e terá êxito.

Então é isso, até a próxima!

 

Dicas para cuidar da voz

Clique em qualquer botão de rede social e compartilhe.. 😀


Cuidados básicos que auxiliam a preservar a saúde vocal, prevenindo alterações e doenças vocais devem ser seguidos por todos, principalmente pelos que utilizam mais a voz ou com tendência a apresentar alterações vocais.

Para ter uma boa voz, é preciso uma boa saúde vocal e ter boa saúde vocal significa ter uma voz clara, e limpa, emitida sem esforço e agradável ao ouvinte.

O que fazer para manter a voz saudável?

Dicas para cuidar da voz
Dicas para cuidar da voz
  • Beba bastante água(em temperatura ambiente) enquanto estiver falando, em pequenos goles. Um corpo permanentemente hidratado significa pregas vocais hidratadas e com melhor flexibilidade e vibração. O ideal é ingerir de 7 a 8 copos por dia, porem, a cor da urina (clara) pode auxiliar no controle de uma hidratação adequada.
  • Preocupe-se em manter uma alimentação equilibrada, sem grande numero de horas em jejum, mastigando bem cada alimento a ser ingerido.
  • Coma maçã, pois é adstringente e limpa o trato vocal. Além disso, sua mastigação exercita a musculatura responsável pela articulação das palavras.
  • Use roupas confortáveis e de tecidos que absorvam a transpiração. Roupas leves e folgadas são idéias para quem trabalha com a voz. Sapatos confortáveis favorecem a postura correta.
  • Sono regular, momentos de lazer e atividades físicas adequadas também contribuem para uma boa produção vocal.
  • Procure respirar sempre corretamente, levando ar até o abdômen e expandindo as costelas. Não eleve os ombros e o peito como se fosse um pombo. E o abdômen que tem de se expandir como se estivesse cheio de ar.
  • Enquanto estiver falando, mantenha a postura de corpo ereta, no eixo, porem relaxada, principalmente a cabeça.
  • Evite competir com ruídos externos durante a fala. Fique atento a eles e procure não aumentar o volume de sua voz na tentativa de superá-los.
  • Tente não gritar. Se for possível, opte sempre pelo microfone ao falar em publico.
  • Fale pausadamente e de maneira correta, articulando bem as palavras, mas sem exagero.
  • Ter audição normal é importante, pois o monitoramento vocal é realizado pela audição.
  • Ao sentir vontade de tossir ou pigarrear, respire profundamente pelo nariz e engula a saliva várias vezes ou beba água, pois essas ações provocam um forte atrito nas pregas vocais, irritando-as.
  • Para diminuir a tensão na região dos ombros e do pescoço, boceje e espreguice diversas vezes ao dia.
  • Após o uso intenso da voz, procure permanecer em repouso vocal por algum tempo.
  • Outro fator importante é o ambiente de trabalho. Procure discutir com seus colegas e chefes meios que possibilitem um ambiente de trabalho agradável, capaz de diminuir a tensão e favorecer o diálogo. Uma voz saudável é resultado de cuidados individuais e de ações ambientas.

Os inimigos da voz

  • Cigarro e qualquer tipo de droga irritam a mucosa do trato vocal e aumentam a sensação de pigarro, podendo causar alterações nas pregas vocais.
  • Bebidas alcoólicas devem ser evitadas. Alem de irritarem a mucosa do trato vocal, têm efeito anestésico, que mascara a dor de garganta. As bebidas destiladas são mais prejudiciais que as fermentadas.
  • Sprays, pastilhas e dropes também têm efeito anestésico, mascarando sintomas e permitindo o abuso vocal.
  • Alergias são consideradas prejudiciais à voz. Substancia como fumaça e poeira devem ser evitadas por pessoas alérgicas. As alterações psíquicas podem desencadear crises à medida que aumentam a sensibilidade do organismo, causada pela diminuição das defesas.
  • As mudanças bruscas de temperatura são prejudiciais à voz. As bebidas geladas ou muito quentes também produzem choque térmico no organismo.
  • Bebidas à base de cafeína, refrigerantes, frituras e alimentos pesados, gordurosos ou condimentados podem dificultar a digestão, provocando refluxo gastresofágico. Se você possui tendência à azia e má digestão, evite essas substancias. A “queimação” pode chegar às pregas vocais e irrita-las.
  • Pessoas com predisposição a alterações vocais devem evitar chocolate, leite e derivados antes do uso intenso da voz. Esses alimentos aumentam a secreção do muco no trato vocal, o que induz à produção de pigarro.
  • Ambientes com ar condicionado também devem ser evitados. Nesse caso, o resfriamento é feito com redução da umidade do ar, o que resseca a mucosa do trato vocal, prejudicando a voz.
  • Alguns medicamentos interferem na produção vocal. Evite a automedicação. Cuidado com receitas caseiras (gengibre, romã, vinagre e alho). Não há estudos que comprovem a eficácia desses produtos.
  • Ambiente de trabalho ruidoso, tenso e estressante é prejudicial à voz. Ele propicia tensão corporal e laríngea, e a emissão vocal, nessas condições, e feita com esforço, levando a um desgaste vocal.
  • Gritar constitui-se numas das atitudes mais agressoras para a laringe, pois nesse momento ocorre uma verdade “trombada” entre as pregas vocais. Por esse motivo, o grito deve ser evitado, ficando exclusivo para momento de perigo ou sobrevivência.
  • Cantar de maneira inadequada ou abusiva em videokês ou fazer parte de corais sem preparo vocal.
  • Falar durante os exercícios físicos: qualquer exercício de esforço muscular junto com a fala irá provocar sobrecarga na musculatura da laringe.

Estando livre das tensões e mantendo a respiração adequada à fala, o profissional deve verificar de que forma está articulando as palavras. Todos os órgãos móveis da boca, tais como, língua, bochechas, lábios, palato mole e mandíbula, devem ser bem articulados, produzindo os pontos articulatórios dos fonemas e a forma bucal das vogais de maneira correta.

É fundamental que haja harmonia entre a respiração e a articulação, para que a colocação da voz seja feita com naturalidade. Qualquer pessoa pode brincar com sua voz sem cometer esforço, desde que tenha um preparo.

Fonte: http://www.clubedafala.com.br